Ahora lobbygay.biwoo.com en tu móvil | Click here to create your biwoo.com  biwoo.com

search results "tag:aborto"

6shakes
closed

DN Online: Cidadãos contra abortos no centro de saúde

No distrito do Porto, 45% dos eleitores foram às urnas, e destes 54% votaram Sim no referendo, a maioria. No município de Paredes (integrado no distrito do Porto) ganhou o Não... 44% dos eleitores foram às urnas, e destes 66% votaram Não, a maioria. Nas freguesias de Cete e Parada de Todeia (integrado no município de Paredes) ganhou o Sim, a maioria. Agora um grupo de senhores não quer o aborto no centro de saúde de Paredes... porque são a "maioria". Confusos? Ainda bem... é que eu também não percebo esta lógica.

7shakes
closed

Plataforma: contas nem obrigada

O referendo já lá vai, mas os "carolas" que geriram os milhões de euros da Plataforma Não Obrigada continuam sem apresentar as contas da sua campanha. Pelo aborto clandestino, financiamento clandestino?

8shakes
closed

82 mulheres mortas na Nicarágua desde proibição total do aborto

Desde Novembro, quando a Nicarágua ilegalizou o aborto em qualquer circunstância, incluindo violação ou risco de vida para a mulher, que pelo menos 82 mulheres morreram vítimas de aborto clandestino. María González, de 28 anos, foi uma dessas mulheres, com uma gravidez ectópica não havia possibilidade de sobrevivência para o feto, e a sua dependia do aborto. Sem o poder fazer num hospital, acabou por falecer nas mãos de duas vizinhas que a tentaram ajudar. No país discute-se agora o caso de uma criança de 11 anos que engravidou ao ser violada.

8shakes
closed

Dilma Rousseff, possível sucessora de Lula, apoia união homossexual

Dilma Rousseff é Chefe da Casa Civil do governo de Lula da Silva e é apontada por alguns analistas como possível sucessora de Lula no PT e mesmo no Palácio do Planalto, embora a própria tenha negado essas ambições. Em entrevista ao Folha de São Paulo ela defende a descriminalização do aborto e a legalização das uniões homossexuais: «Sou a favor de que, do ponto de vista das suas relações, as pessoas definam o que elas acham mais adequado. Quem sou eu para julgar qualquer coisa? Depois de uma certa idade, a gente fica mais sábia.»

8shakes
closed

"Vera Drake" passa no Sábado à noite na RTP1

O vencedor do Leão de Ouro do Festival de Cinema de Veneza de 2004 passa na RTP1 no próximo Sábado à noite, pelas 0h10. Um retrato do aborto clandestino e da perseguição policial na Inglaterra dos anos 50, com várias semelhanças ao Portugal de até há bem pouco tempo. A não perder. O site do filme: www.veradrake.com.

7shakes
closed

L`Osservatore Romano classifica de "imundo" filme vencedor da Palma de Ouro

«4 luni, 3 saptamini si 2 zile» (4 meses, 3 semanas e 2 dias) narra uma história de amizade entre duas raparigas em torno de um aborto clandestino na Roménia comunista, e venceu a Palma de Ouro e o prémio da crítica internacional no último Festival de Cannes. Para o órgão oficial do Estado pontifício, o filme, que se estreou esta semana em Itália, é «uma nova barbaridade pessoal e colectiva» e um «novo golpe baixo».

6shakes
closed

Governo chinês em luta contra abortos selectivos

A China, o país mais populoso do Mundo, com 1.300 milhões de habitantes, terá, ainda este ano, novas regras para os abortos selectivos de meninas, que tornam a China o país que apresenta o maior desequilíbrio no que respeita ao número de homens e de mulheres do planeta. O governo chinês tenciona aprovar uma série de castigos legais contra os abortos selectivos de meninas e apresentar várias leis e regulamentos sobre o planeamento familiar.

5shakes
closed

Aborto: riscos iguais com fármacos ou cirurgia

Abortar com medicamentos ou com cirurgia apresenta os mesmos riscos de posteriores gravidezes extra-uterinas (ectópicas) e abortos espontâneos. A conclusão é de um estudo dinamarquês envolvendo 12 mil mulheres e que vem contrariar investigações anteriores segundo as quais o uso de fármacos é mais arriscado, até em termos de partos prematuros e bebés de baixo peso.

3shakes
closed

Notificações de abortos são menos do que o esperado

Onúmero de abortos já realizados no âmbito da nova lei é inferior ao esperado. Não chegará às quatro centenas no primeiro mês de vigência da legislação, uma quantidade reduzida que o presidente da Comissão de Saúde Materna acredita dever-se à sub-notificação própria de um período de férias. De acordo com as contas de Jorge Branco, também director da Maternidade Alfredo da Costa, deveriam ter sido notificados 1600 casos, a acreditar nas previsões de 20 a 25 mil abortos por ano. "Foram notificados menos de um terço", disse o médico à Agência Lus

5shakes
closed

Desabafos de jovens transformados em livro

Histórias verídicas compostas com outras ficcionadas resultaram num livro, cuja autora revela confidências de jovens sobre as suas experiências sexuais, a incompreensão das famílias e, em muitos casos, a escolha que tiveram que fazer entre ter um filho ou fazer um aborto. "Escolhas difíceis, que deixam marcas e ambas são alvo de condenação por parte da sociedade" disse a autora Victória Land (pseudónimo), apelando a um maior respeito pelas decisões tomadas pelas mulheres. "Fragmentos da Memória", será apresentado no próximo dia 23 em Bragança.

10shakes
closed

Amnistia Internacional desafia Igreja católica sobre o aborto

Reunidos no México, os dirigentes da Amnistia Internacional no mundo deverão reafirmar esta semana a política adoptada em Abril pelo conselho executivo da organização de defesa dos direitos humanos e que apoia o aborto para as vítimas de violação. Apresentada como resposta ao uso da violação como arma política em conflitos como o do Darfur, no Sudão, esta decisão, que se estende ainda a mulheres cuja vida seja posta em risco pela gravidez, provocou a fúria do Vaticano.

3shakes
closed

E Jardim, afinal, vai cumprir a lei do aborto

Alberto João Jardim desmentiu ontem que a Lei da Interrupção Voluntária da Gravidez não esteja em vigor na Madeira: "Ela está em vigor, não apareceu ainda foi o dinheiro". As declarações de ontem são um recuo face às declarações iniciais de Alberto João Jardim, em que recusou aplicar a lei do aborto na Região Autónoma por falta de verbas. Afinal as mulheres madeirenses não estarão assim na condição de cidadãs de segunda em comparação com as do continente e Açores.

5shakes
closed

Aborto: Cavaco Silva quer "diálogo construtivo" entre Governo e Madeira

O Presidente da República demite-se assim do papel de garante da democracia e soberania do estado, cedendo à demagogia jardinista. De que serve um presidente que só faz aplicar as leis que lhe agradem?

« previous1» next

terms and conditions  |    |  Contact to biwoo.com
code:licence, download  |  modification code  |  images licence   |  content licence
Valid XHTML 1.0 Transitional    Valid CSS!   [Valid RSS]